17 de jul de 2012

"menina"



aquela menina é infinita.
sabe jogar estrelas e atravessar o mar.
corre pelos cascalhos descalça
e conversa com o luar.

aquela menina é faceira.
dorme com os pés descobertos,
toma banho de chuva
e atravessa todos os desertos.

aquela menina é sonhadora.
Sonha com jacaré, peixe e foca.
Pinta sonhos com os pés
e transforma tudo que toca.

aquela menina é feliz.
É sapeca, custosa e dengosa.
leva a todos um brilho no olhar
e as palavras da sua boca viram prosa.

Aquela menina
tão sutil e tão atenta
chora, sorria e pensa
mas quando se sente triste
procura o vento que a acalenta.

Aquela menina é toda infinito
Toda prosa, toda rosa.
Toda riso, toda pranto.
Toda face, todo canto.
Aquela menina tão forte
é rocha, é pedra.
mas é tão menina
que sua vida é etecétera...

0 comentários:

Postar um comentário