8 de mar de 2013

DIA 8 DE MARÇO

HOJE NÃO QUERO FLORES NEM BOMBONS. QUERO RESPEITO!

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Este dia, tão questionado e criticado, teve sua origem com as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho e contra a entrada da Rússia czarista na Primeira Guerra Mundial.

A vida da mulher sempre foi pautada pelos desafios.

Quando pequenos, estudamos que, na Pré-História, a mulher era puxada pelos cabelos quando o marido a escolhia. Mas não há qualquer comprovação do comportamento humano da época. 
Mesmo com os primeiros escritos, vê-se que o mundo colocou a mulher como frágil, subestimada e dependente.

As mulheres demoraram para frequentar escolas, universidades, votar, e até mesmo a trabalhar fora de casa. 

Mas, quando alcançam direitos, conseguem conquistas

Hoje, existem grandes exemplos de mulheres que souberam colocar seus Direitos Humanos em vigor, como MARIA DA PENHA, que sofreu 2 tentativas de assassinato pelo então marido. E quando foi para a cadeira de rodas por levar um tiro de espingarda enquanto dormia, resolveu lutar bravamente. Como o Brasil não tomou providências, o caso foi parar na CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS, o nosso país foi obrigado a sancionar uma Lei de proteção às mulheres. 


Ditados populares repetidos de forma jocosa absolveram a violência doméstica: “em briga de marido e mulher ninguém mete a colher”; “ele pode não saber por que bate, mas ela sabe por que apanha”; “mulher gosta de apanhar”; “um tapinha não dói”. 

Ainda hoje, nos deparamos com inúmeras cenas de machismo contra as mulheres. Quando estava na Universidade, vi um colega defender uma monografia: A CONTRIBUIÇÃO DA VÍTIMA PARA O CRIME DE ESTUPRO. 

A liberdade que queremos alcançar ainda está longe. Somos apontadas por sairmos com a roupa que queremos. Se um homem assovia para uma mulher na rua, ela contribuiu para isso, afinal, está incitando os instintos masculinos. Ele não será chamado de tarado subversivo. 

Existem muitas Marias da Penha que lutam constantemente, bravamente. A mulher tem o direito de ser o que quiser: PUTA, SANTA, MECÂNICA, BARTENDER, JUÍZA, LÉSBICA, MÃE, MÃE SOLTEIRA, ESPOSA, AMÉLIE POULAIN, MAFALDA, CINDERELA, SATINE, OLGA, ISABEL, JULIA, GRAÇA, ROSA, RITA, GENI. 

ME CHAME DE PUTA
ME CHAME DE SANTA
MAS ME CHAME,
ACIMA DE TUDO,
DE LIVRE!

Escreveu Simone de Beauvoir: "NÃO SE NASCE MULHER. TORNA-SE MULHER".

Para bom entendedor, uma frase basta!

FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER PARA TODAS AQUELAS QUE SE SENTEM MULHERES!

E aos machistas:

EU NÃO VIM DA SUA COSTELA. VOCÊ QUE VEIO DO MEU ÚTERO!










1 comentários:

Fernanda Silva disse...

É isso aí, apoiado!!!

Postar um comentário