5 de fev de 2012

.:D R i K A:.

 O UNIVERSO GAY INTELIGENTE

A morte de Drïka é anunciada no mundo gay. Drïka e seus dois amigos imaginários se despedem e se confundem para desaparecer e virarem um só.
Um texto bem construído nas entrelinhas e politicamente correto. Bastante subjetivo para quem não conhece o universo abordado. Não é piegas, tampouco estereotipa a figura do homossexual. Não é lúdico. Mas também não convence.
Paolo Mandatti segura firme o personagem e rouba a cena, coisa que não acontece com os demais atores no palco, que se mostram todo o tempo inseguros, inconstantes e por vezes picando falas, passando por cima de um, esquecendo o outro. Uma verdadeira bagunça em um cenário preto com algumas interferências visuais.
No meio da bagunça, a peça termina com um grande ponto de interrogação. Sim, Drïka virou uma só. Poderia ter sido uma só todo o tempo...


Drïka pertence à Campanha de Popularização do Teatro e da Dança e estará em cartaz até dia 12 de fevereiro (quinta a sábado às 19:00h e domingo às 21:00h na FUNARTE). Ingressos a venda nos postos Sinparc (R$ 5,00).

0 comentários:

Postar um comentário