8 de out de 2012
TRANSBORDAMOR  TRANSBORDADOR

Monto os espaços
Vivo o lúdico
Transbordo.
Bordo?

Redemoinho
Esconder no ninho
Pequenininho. 

E então se vai.
Sempre?
Pra quando?
Transbordador. 

Abraços que se partem. 
Bocas que se medem. 
Esquecem?

Acontecer
Envaidecer
Entristecer
Escurecer

Vem?
Encolho e reprimo. 
Quero. 
Volto. 

Espero.
Quieta.
Calada.
Cheia. 



0 comentários:

Postar um comentário