25 de jun de 2012

"PALHAÇOS À VISTA"

...e eu gosto de uma arte genuína!

Os circos internacionais dominaram o mercado da classe média alta e quase aniquilaram a cultura do circo errante, do toldo colorido, dos palhaços caricatos dos malabares, da alegria interiorana. 

Mas não conseguiram. Existem artistas nada errantes que transformam a magia do circo em uma arte incrível, capaz de causar comoção da criança mais tímida ao adulto mais sério. E assim é a COMPANHIA CIRCUNSTÂNCIA que, por onde passa, leva a magia do circo cru e bastante inteligente.

No espetáculo PALHAÇOS À VISTA, uma trupe de 4 palhaços roda o Brasil mantendo a tradição de um circo herdado. Com direito a picadeiro, malabares e piadas (às vezes internas), o grupo leva a platéia ao delírio da risada. 

São surpreendentes na forma, no conteúdo, na simplicidade, no sorriso. ALEGRIA, GUIMBA, BAMBULINO e REPIMBOCA mostram que a magia no circo não está esquecida. Com um pequeno toque, os palhaços transbordam a arte que perdura há décadas, séculos... e que continua a brilhar nos olhos de qualquer idade.

O espetáculo é para a criança. A pequena criatura que dá os primeiros passos, aquele que lê as primeiras palavras, aquele que dá o primeiro beijo, o que tenta o vestibular, o que arruma o primeiro emprega, o que casa, o que tem filhos, netos, bisnetos... É para a criança que habita nos quatro cantos da pele humana que insiste em sair. 

Os palhaços trazem o sorriso, ganham o verso e transformam o espetáculo em pura prosa!

E terminam à lá Exupéry. Bem em cima do planeta B612!

                                           PALHAÇOS À VISTA

1 comentários:

Rodrigo Robleño disse...

Parabéns pela alma e pelo texto... os palhaços do mundo agradecem.

Postar um comentário