22 de jan de 2012

.:DOLORES:.

O UNIVERSO DE ALMODOVAR EM ESPETÁCULO MADURO E INOVADOR

DOLORES consta na bagagem da Mimulus Companhia de Dança há anos. Já tem "estrada". E sempre que se apresenta em BH, garante casa cheia.



Inspirado nos filmes de Pedro Almodovar, o palco é tomado por cores fortes e bailarinos bem caricaturados. Atemporal, é possível encontrar referências a várias obras, como Má educação, Carne trêmula, Tudo sobre minha mãe, Mulheres à beira de um ataque de nervos, Volver, Ata-me. Inclusive, é possível "encontrar" A PELE QUE HABITO, filme mais recente do diretor, e que não existia à época da criação do espetáculo. Ou seja: o trabalho dos bailarinos parece ser uma continuação da obra do diretor espanhol.
DOLORES convida a platéia a entrar em um mundo de luxúria, intrigas, amores, brigas...
Elaborado através da criação coletiva, não é monótono. E os personagens, caricaturados, caem como uma luva, em especial para Jomar Mesquita, diretor do espetáculo e bailarino em cena. Seu modo de dançar, bem eloquente, é inconfundível.
A bailarina Nayane Diniz dá um show à parte. Considerada o maior destaque do espetáculo, faz juz ao papel e executa com maestria as coreografias. A queridinha da platéia dança como uma pluma e mostra que sim, consegue executar passos com muita técnica e feições dignas das loucas personagens do direitor espanhol.
Porém, a mistura em cena de bailarinos experientes com bailarinos novos causou um certo desconforto. O bailarino Bruno Ferreira, que saiu há pouco tempo da companhia, fez falta. Será difícil encontrar um profissional com sua bagagem. As coreografias são bastante exigentes para iniciantes. É preciso um certo domínio corporal misturado à capacidade de interpretação. Quando colocado tudo isso no bolo e ainda rechear com Almodovar, fica complicado para quem não tem a alma anternativa e tampouco trabalho rígido com o corpo. ALMODOVAR NÃO DE CONFUNDE COM AMADORES!!!
Enfim, saudades à parte, valeu a pena cada segundo. DOLORES é uma mistura sinestésica de cores, luzes, gritos, mãos, pés e corpos que nos deixam pregados na cadeira e com vontade de apertar o "REPEAT". É uma pena... não é cinema!!!
Mas como o grande Rosa ensinou: "a única coisa que não tiram da gente é a lembrança e a saudade". Fica então a expectativa para que a Companhia apresente DOLORES mais uma vez!! Y otra vez... Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....Y otra vez....

 DOLORES pertence à Campanha de Popularização do Teatro e da Dança e foi apresentado em 2 horários no dia 22/01. Infelizmente, não está mais em cartaz... 


Mas, uma boa notícia!!! dias 28 e 29 de janeiro será possível ver a Companhia dar mais um "show" com o espetáculo POR UM FIO, no grande teatro do Palácio das Artes. Ingresso a R$ 12,00, vendidos nos Postos Sinparc.

1 comentários:

.:Flores:. disse...

E acho que vale a pena lançar a campanha: JOMAR MESQUITA, QUEREMOS DVD DO DOLORES!!!

Postar um comentário